bad beer sm 300x228 Não transformem a cerveja em algo chatoAqui, nesse humilde blog, sempre trouxemos a informação com um mínimo de humor e de um modo que possa ser absorvida por todos. Nunca gostamos da idéia de falar de bebida pra quem entende de bebida. Afinal qual a graça de passar uma informação pra quem já a possui ou no mínimo pode obte-la de forma mais fácil que você. Por isso buscamos sempre uma linguagem fácil, superficial e interessante. E, pelo menos eu, sou assim na vida real também. Imagina conversar com meu pai, que bebe apenas para experimentar, e começar a avaliar a safra do lúpulo da cerveja do norte da Bélgica? Ele só se importa se ela é forte ou fraca e tem gosto do que.

Bom, isso tudo só está sendo dito pois acabei de ler um texto do amigo @Gravz no Portal do Macho que resume de forma bastante clara as coisas que sempre pensei sobre os famosos críticos de cerveja.

Tomar cerveja é praticamente um evento social: envolve papo, risada, turma de amigos, eventualmente jogo de futebol ou congênere. Enfim, é mais que um ato, trata-se de uma circunstância – necessariamente boa e alegre. Ao menos, deveria ser.

Isso porque, há algum tempo, surgiram os EXPERTS em cerveja, e não falo aqui de apenas preferir esta ou aquela, mas sim e comentar sobre safras, regiões, nomenclaturas de lúpulo e outras verdadeiras baitolagens que simplesmente estragam o prazer de tomar uma gelada.

Um apelo: PAREM!

Amigo, quer ser especialista? Então estude física quântica ou algo de útil, mas não tente estragar justamente um dos momentos mais felizes da existência máscula humana do sexo masculino heterossexual e macho. Segundo dados do DataEu, a cerveja vem logo após o coito na escala de predileções.

Leia o texto na íntegra no Portal do Macho!

COMENTÁRIOS