Olha, eu curto muito frequentar um botequinho, tomar meu danone gelado, jogar um carteado, coisa e tal…mas igual a esse cara, tá pra nascer…ou morrer.

O jovem Jomar Aguayo Collazo, de 23 anos, foi morto a tiros pela polícia de Río Piedras, emPorto Rico, no domingo (18) e sua mãe resolveu homenageá-lo de uma maneira um tanto quanto bizarra: embalsamou o corpo do filho em frente a uma mesa de boteco – um dos locais que ele mais amava no mundo – para que ele pudesse “celebrar sua última festa de aniversário”.

Neném lindo da mamãe...

Neném lindo da mamãe…

De acordo com as informações do Daily Mail, o jovem morreu dias depois de fazer aniversário. Policiais alegam que durante a abordagem, que envolvia tráfico de drogas, Jomar estava armado, resultando em um conflito entre suspeitos e agentes.

Um dia após falecer, o corpo do porto-riquenho apareceu em imagens vestindo um agasalho e boné azuis enquanto “comemora seu último aniversário” com amigos no mesmo bar em que foi assassinado. Ele também é visto “jogando” uma partida de dominó.

"Putz...minha mão ta meio morta...NÃO, PERA..."

“Putz…minha mão ta meio morta…NÃO, PERA…”

Um verdadeiro caso de amor que nem o “até que a morte os separe” conseguiu interromper.

Fonte: Uol.

 

COMENTÁRIOS