Mais uma pesquisa curiosa. O psicólogo inglês Glenn Wilson, da King’s College, em Londres, afirma poder definir a personalidade de uma pessoa pela maneira como ela segura um copo ou uma garrafa. Estranho, não? Pois bem, e não para por ai. Wilson garante ainda poder classificar a pessoa como sendo: “fofoqueiro”, “paquerador”, “amante da diversão”, “solitário”, “rainha do gelo”, “playboy”, “bad boy” ou “intimidador”. Oito categorias bem definidas e com características muito peculiares.

A pesquisa do psicólogo inglês consistia em observar a linguagem corporal de aproximadamente 500 pessoas bebendo em bares de Londres. O estudo conseguiu ainda definir como um indivíduo age na hora da paquera. Os mais desinibidos para iniciar uma conversa são o paquerador, o playboy e o amante da diversão. Portanto, preste atenção nas categorias e defina o estilo do seu alvo olhando para sua mão. Talvez assim você não fique no zero a zero da próxima vez.

O “fofoqueiro”

Não é machismo, mas aqui as mulheres se sobressaem. Vão aos bares em bandos, geralmente pra falar mal de outras mulheres. Seguram o copo de vinho pela taça, porque assim fica mais fácil para gesticular, e inclinam-se sobre a bebida para destilar seu veneno falar algo em confidencial. CUIDADO: pense bem ao investir em uma fofoqueira. Como seu ciclo social já é fechado, elas podem não assimilar muito bem investidas de fora.

O “paquerador”

Outro perfil em que as mulheres são maioria, mas dessa vez pro lado bom. Aqui ela explora toda sua sensualidade, segurando o copo delicadamente, com os dedos separados, de maneira provocativa. As vezes elas abusam de nós, pobres coitados, e seguram suas taças na altura dos seios, molham o dedo na bebida, de maneira sensível, e passam nos lábios, enfim, o negócio delas é a sedução. DICA: mantenha o contato visual. Mostrar interesse e reciprocidade é a melhor maneira de se investir em uma paqueradora.

O “amante da diversão”

É o bebedor sociável, aquele que bebe pra interagir com outras pessoas. Gosta de expandir seu ciclo de amizades e geralmente seguram seus copos visando goles curtos, afim de não perder nada da conversa. DICA: quer paquerar um amante da diversão? então seja um. Chegue conversando bastante e o faça sorrir.

O “solitário”

Um tipo bastante comum. Em sua grande maioria são pessoas tímidas e de baixa auto-estima. Costumam segurar seus copos de maneira firme, com bastante cuidado, como se alguém a qualquer momento fosse roubá-lo. O solitário bebe pouco e seu copo nunca fica completamente vazio, talvez como uma muleta social, visto que, com as mãos livres, ele não sabe muito bem o que fazer com elas (e acabam colocando-as nos bolsos). DICA: você avistou aquela gatinha (o) de longe, sozinha, dando sopa, mas não sabe como abordá-la? chegue sutilmente, com elogios discretos. O solitário também gosta de fazer novas amizades, mas pode se assutar com aproximações grosseiras ou rápidas demais.

A “rainha do gelo”

Como o próprio nome diz essas mulheres possuem gelo ao invés de coração. Se encontram sempre na defensiva e são naturalmente frias. Bebem vinhos em copos curtos, fazendo questão de demonstrar sua total falta de paciência para aproximações íntimas. DICA: parta para outra.

O “playboy”

Homens confiantes, que andam bem arrumados e perfumados, o chamado metrossexual. Seguram copos compridos ou bebem drinks de garrafas exóticas, para demonstrar que estão ali dispostos a gastar. DICA: às meninas dispostas a conquistar esses rapazes, um aviso: eles costumam ser possessivos.

O “bad boy”

Homens brutos, arrogantes e confiantes em excesso. Gostam de cerveja em garrafa (long neck) e, acreditem, cidra (não me perguntem porque). Se localizam em todos os cantos do bar, talvez pra marcar território. Mantém o copo distante do corpo e gostam de inclinar-se para trás na cadeira, isso quando não colocam o pé em cima da mesa. DICA: você, mulher, com coragem de investir em um homem desses, espere ele ficar sozinho. Quando está bebendo com os amigos brucutus, é bom não se aproximar.

O “intimidador”

Adoram usar copos altos e garrafas, como se fossem uma arma. Gesticulam, apontam, seguram seus copos com força, tudo para impor sua opinião em uma discussão. DICA:  Ser intimidador não quer dizer necessariamente ser violento (com exceção do Chuck, acima), mas procure evitar um bate-boca com esse tipo. Sua paciência agradece.


Fonte: Super Interessante

COMENTÁRIOS