É notável o crescimento dos consumidores/apreciadores de vinho no Brasil nos últimos anos. Não estou afirmando com isso que a bebida não fosse popular por aqui, longe disso, mas se comparada à cerveja era considerável a distância de popularidade entre as duas. Aliás, posso dizer categoricamente que cerveja e vinho possuem muito mais similaridades do que diferenças, mas isso é um papo para mais tarde.

Visando a galera do vinho, achei justo escrever algo especial e de suma importância pra quem realmente gosta da bebida. Aproveitei uma viagem a trabalho para adquirir alguns vinhos acessíveis ao meu bolso, e como comprei uma quantidade consideravel resolvi acondicioná-los de maneira correta, ou seja, decidi montar uma adega.

Assim como qualquer marinheiro de primeira viagem precisei de alguns conselhos, algumas pesquisas na internet e de uma certa disposição (R$). No fim das contas tudo deu certo e montei uma adega bacana, condizente com minha situação financeira e muito bonita.

Sendo assim, resolvemos listar algumas dicas valiosas pra quem está afim de montar sua própria adega em casa. Temperatura ambiente, melhor local, custo…tudo aqui será abordado de maneira simples e prática visando facilitar a vida de quem é iniciante no mundo dos vinhos (assim como eu). Mãos-a-obra.

A área física

Enólogos de longa data afirmam que o melhor local para se ter uma adega é em um ambiente climatizado, longe da luz direta, trepidação ou barulho. Mas como nossa intenção aqui é facilitar sua vida, não vamos nos ater a detalhes minuciosos.

adega2 Como montar sua adega

Não é por falta de área…

A verdade é que se pode montar uma adega em qualquer local de sua residência. Embaixo de uma escada, no canto de uma sala, no quartinho de empregada…qualquer lugar é lugar, desde que seja um local seco e sem contato direto com a luz. Outra dica importante é NUNCA, eu disse NUNCA montar sua adega próxima a fontes calor. Ou seja: as garrafas jamais devem ficar perto do fogão ou do micro-ondas.

Obs: O vinho deve ficar sempre na horizontal por causa da rolha, que tem de estar umidificada.

A temperatura ideal

Duas coisas que influenciam diretamente na qualidade de seu vinho são os fatores naturais e climáticos. Conforme dito anteriormente, um local muito iluminado não serve pois a luz estimula uma série de reações químicas dentro da garrafa. Ambientes úmidos, por sua vez, desenvolvem micro-organismos que podem estragar a rolha. Já os muito secos ressecam a rolha e oxidam o vinho.

Caso você queira investir um pouco mais na montagem de sua adega, um serviço de climatização se mostra ideal. Existem dois tipos de adegas climatizadas: a termoelétrica e a digital. A dica aqui é optar pela digital, pois você pode regular a temperatura com frequência.

Se você está quebrado e não pode se dar ao luxo de climatizar seus vinhos, saiba que a temperatura ideal gira em torno de 14° C.

A quantidade de garrafas armazenadas

Adega Como montar sua adega

Só um pouquinho de vinho…

Essa é uma variável bastante complexa. Enquanto existem aficcionados que investem muito na compra da bebida (e por isso exigem adegas enormes), existem outros que contemplam guardar apenas vinhos para ocasiões especiais.

Algumas empresas especializadas disponibilizam adegas para conter desde 8 garrafas até 200, 400, dependendo da situação. Voltando à minha humilde adega, personalizei-a com um espaço pra 40 recipientes, um número que considerei ideal de início. Contudo, existem porões gigantescos de colecionadores com mais de 1000 diferentes garrafas de vinhos. Quem sabe não chego nesse patamar!?

O preço

Talvez a parte mais importante do seu projeto. Climatização, acabamento, espaço físico, tudo influencia no preço final de sua adega. Quem opta pelo serviço de customização oferecido pelas empresas especializadas, deve estar disposto a gastar, para os modelos mais baratos, entre R$ 25 mil e R$ 30 mil.

O acabamento também é algo que pode se tornar bem salgado para seu bolso. É senso comum entre os enólogos que “quanto mais vidro, mais caro”. As adegas utilizam um tipo de vidro chamado Low-E, que recebe um tratamento metálico, diminuindo a troca de temperatura com o ambiente. Em locais mais úmidos e quentes, pode ser necessária a utilização de camadas triplas de vidro, enquanto em regiões secas e frias, camadas duplas são suficientes. Uma boa dica para reduzir custos é a maior utilização de madeiras no acabamento.

Feita a sua adega (barata ou cara) é hora da manutenção. Para aqueles que optaram por um projeto mais simples, voltado para a parte da marcenaria, o cuidado seria o mesmo que a um móvel: basta mantê-lo limpo. A parte complicada fica toda para a climatização.

Projetos mais elaborados, com climatização digital por exemplo, precisam de uma manutenção periódica. Manter os condensadores limpos, eventualmente realizar a troca de ventiladores ou consertar pequenos vazamentos na tubulação, como em qualquer sistema de condicionamento de ar, são alguns dos cuidados indispensáveis nesses tipos de sistema. Vale lembrar que as empresas que instalam as adegas costumam oferecer um período de garantia em que a manutenção é realizada gratuitamente.

Que tal um “Bar-adega”?

bar adega Como montar sua adega

O famoso Bar Adega (ou bardega pros íntimos)

Sinceramente, acho que a idéia de um “bar-adega” é a de melhor custo/benefício para quem está começando. Armazenar suas garrafas junto com as outras bebidas que você já tem em casa, além de prático é esteticamente muito bonito.

Um dos melhores espaços para se montar um bar-adega em sua casa é a sala de jogos (se você tiver uma, é claro). O ambiente estilo “Noire” combina perfeitamente com a decoração de drinks que você planeja fazer.

Na minha recém-construida adega confesso que completei alguns espaços com uísques e outras bebidas mais que já tinha em minha coleção. O resultado ficou bem interessante e visualmente atrativo, digno de elogios dos amigos. É claro que planejo aumentar minha carta de vinhos, mas isso é um plano pro futuro. Talvez quando ganhar na mega-sena e puder montar minha própria sala de jogos…