A cerveja, por se tratar de uma paixão nacional, é tema de diversas discussões no cotidiano tupiniquin. Qual a temperatura ideal, qual o melhor copo pra se servir, se devo guardar a breja em pé ou deitada na geladeira enfim, as dúvidas são muitas e a certeza apenas uma: a cerveja faz parte da cultura do brasileiro, assim como a caiprinha, a feijoada, o carnaval e assim sucessivamente.

E já que o assunto é paixão nacional, nada melhor que falar do verão. Ah o verão…estação do ano mais aguardada pela grande maioria dos brasileiros e que nos bate a porta nos próximos dias, onde sungas ridículas e biquínis minúsculos (oba) vêm à tona, e época onde o consumo de cerveja aumenta consideravelmente, é claro. Se você é um verdadeiro amante do suco de cevada, vai se amarrar nesse post, mas se o leitor for um daqueles que acha que, por se tratar de verão, pra beber cerveja basta estar gelada, e que qualquer copo de requeijão tá valendo, recomendo que nem se dê ao trabalho de continuar a ler.

Ah, o verão…

Pois bem, meus caros. Existem maneiras corretas de se apreciar uma boa cerveja no verão, que vão desde o momento do resfriamento à hora da consumação, de fato. Portanto, guarda essa sunga que só você acha estilosa na gaveta e presta atenção, porque tá na hora de falar de cerveja, manolo.

A melhor temperatura pra se beber no verão

É claro que no verão, onde o calor é intenso, o consumo de bebidas refrescantes é enorme. Você não vai à praia pra tomar café, você quer é uma cerveja trincando de gelada, não é mesmo!? é claro que sim, todo mundo gosta daquela capa fina de gelo estampando o rótulo da sua cerveja. Maaaas…sem querer literalmente jogar “água no seu chope”, estar estupidamente gelada não quer dizer que a sua cerveja está saborosa.

Na verdade, essa questão da temperatura ser muito gelada ou pouco gelada vai de acordo com o gosto do bebedor. É ele quem define se quer sua cerveja “véu de noiva” ou apenas geladinha. O certo é que você deve levar em consideração o ambiente em que está bebendo. exemplo: em um restaurante, num jantar de negócios, ambiente climatizado. Nessa situação, uma breja estilo “canela de pedreiro” não cairia muito bem. Outro caso é você estar na beira de uma praia, temperatura de quase 40° e o garçom lhe servir uma cerveja apenas molhada no gelo. Só pode ser piada, né!?

Em se tratando das cervejas Pilsner (aquelas que obrigatoriamente são consumidas mais geladas), elas começam a perder o sabor quando atingem temperaturas abaixo de 4° C. Tudo que é gelado ou quente em excesso amortece as papilas gustativas e interfere diretamente no sabor. DICA: dê preferência às cervejas refrescadas, mesmo no verão. Temperaturas em torno dos 14° C são perfeitas.

Aprenda a gelar sua cerveja mais rápido

E quando você resolve dar uma festinha na sua casa de praia assim, do nada, tudo de última hora? você liga pra rapaziada trazer as próprias latinhas, latões, long necks, litrões e etc…e quando a sua galera chega, advinha: todos trouxeram cerveja quente. O que fazer? aposto que você lembrou do gelo com sal, do gelo com álcool, do freezer com as latinhas molhadas, dentre outras técnicas milaborantes que a gente usa pra tentar gelar a nossa cerveja rapidamente, tudo na base do desespero.

Relaxa amigão, nós estamos aqui pra salvar sua suruba festinha. O segredo aqui é uma questão de física: combinar baixa temperatura com superfície de contato. Ainda não entendeu? vamos à prática: realmente, o freezer é a maneira mais eficiente de se gelar cerveja, mas é demorado, visto a ineficiência do ar em conduzir temperatura. Portanto, procure envolver toda a embalagem da bebida com bastante gelo e água para que a mesma resfrie mais rapidamente. Adicionar sal e álcool também contribui no processo de resfriamento.

obs: É bem comum vermos aquelas geladeiras de bar com o termostato marcando 3 ou 4 graus negativos. Lembrando que temperaturas abaixo de zero grau congelam sua cerveja, como é possível que nesses bares elas não congelem? simples, os freezers não ficam fechados o tempo todo. A rotatividade da bebida é grande e isso impede que elas virem pedra.

Em garrafa ou em latinha?

Volta e meia esse assunto é debatido por aqui, eu mesmo já fiz um post específico sobre o tema, e volto a afirmar: Não existe diferença gritante a ponto de qualificar a cerveja em garrafa como melhor que a de latinha, e vice-versa!

Garrafa ou latinha…pra mim tanto faz!

O processo de produção é o mesmo, com algumas pequenas diferenças, como a quantidade de gás carbônico na garrafa que é maior do que na lata, mas imperceptível ao paladar, e alguns outros pequenos detalhes que não interferem em nada no produto final.

Guarde sua cerveja em lugares frescos e protegidos do sol

Nada melhor do que armazena-las em freezers ou geladeiras. lembre-se que cerveja não é vinho, e quanto mais cedo for consumida melhor.


E na geladeira…guardo a garrafa em pé ou deitada?

Sempre achei que não tinha diferença alguma, mas depois de pesquisar passei a guardar todas minhas brejas em pé na geladeira. Isso porque descobri que o ar residual que contém na cerveja prejudica a bebida, pois causa o envelhecimento do líquido. Portanto, guardando a garrafa em pé diminui esse contato com o ar.

obs: hoje em dia a maioria das cervejarias trabalham com o mínimo de ar residual.

Copo de requeijão, NÃO!

Definitivamente, não. A cerveja, por mais popular que seja, exige um copo decente para ser degustada. Também já escrevi sobre os copos mais adequados para se beber cerveja, e isso faz toda diferença na hora de beber. Pode parecer frescura, mas não se trata apenas de um detalhe “cosmético”. O copo certo favore na coloração e melhor formação da espuma.

Não erre no copo:

  • cervejas classificadas como aromáticas são melhores servidas em copos de bojo largo
  • cervejas leves podem ser servidas em tulipas ou em taças com “pezinho”. seu formato impede que a cerveja esquente pelo contato com a mão.
  • Na praia o copo americano é uma boa pedida. Por ser um copo pequeno ele comporta pouca quantidade de bebida, dai não dá tempo da cerveja esquentar.
  • Se for levar latinhas para praia, não esqueça o bom e velho porta-latas. Cerveja quente ninguém merece.

obs: mantenha sua praia limpa. Não deixe suas latinhas na areia.

Dê preferência à Pilsen

Ela é a mais refrescante para os dias de calor. As tipo lambic com frutas também é uma ótima escolha.

Cerveja tipo Lambic, sabor cereja

Não deixe sua cerveja ficar “choca”

Quando dizemos que a cerveja ficou “choca” quer dizer que ela perdeu alguma de suas características inciais. Ou o sabor está alterado, ou a coloração, o aroma, enfim, alguma coisa está errada. Armazenar corretamente, inibindo exposição direta ao sol, e principalmente evitar o processo de “esquenta-esfria” da garrafa são algumas das precauções que se deve tomar. DICA: verifique as tampinhas de suas garrafas. Tampas amassadas ou em mal estado de conservação são potencias causadores de cerveja “choca”.

Pronto. Agora é só separar o frango, a farofa e o isopor lotado de cerveja. Mas lembre-se que praia não é lixão, e ninguém é obrigado a limpar sua sujeira.

Preserve nossas praias.

 

 

 

 

COMENTÁRIOS