Natal é época de paz, harmonia, fraternidade. Ao fim de ano geralmente as pessoas tendem a refletir sobre tudo que se passou ao longo do mesmo…suas atitudes, o modo como agiu com o próximo, questiona alguns arrependimentos e, claro, lembra daquele porre vergonhoso que o fez cometer alguma bizarrice em determinado momento do ano. Daí você diz que vai segurar a onda no Natal, promete que vai passar longe do vinho convidativo em cima da mesa e que tá ali só pra confraternizar com a família e assistir o especial do Roberto Carlos na tv, certo!?…ERRADO!!!

Nossa intenção aqui é garantir o teu porre natalino. Desse jeito, você atura tranquilamente aquele tiozão chato e bebaço, que pentelha todo mundo na ceia, faz trocadilhos infames com o “peru de Natal” e fala cuspindo com a boca cheia de farofa. Você vai tirar de letra também os barracos de família que são de lei nesta tão amável noite. Basta seguir os cinco passos que vamos citar e tudo ficará mais interessante….e mais engraçado também.

Sua família...curtindo o Natal após seguir as dicas do Etílicos.

Sua família…curtindo o Natal após seguir as dicas do Etílicos.

Primeiro passo: Dê uma golada generosa – e sem fazer cara feia – em um “4 godfathers”

godfather_max

O primeiro passo pra dar um grau na sua movimentada ceia de Natal é dar um trago, logo de cara, em um drink forte. Dessa forma você já fica preparado pra eventuais acidentes de percurso, cujos quais alguns já foram citados acima.

Misture 1 dose de uísque Jack Daniels, 1 dose de Johnnie Walker (a cor fica a sua escolha), 1 dose de Jim Beam e termine com mais uma singela e inocente dose de José Cuervo. Tá pronto. Os 4 grandes “chefões” do universo etílico em um só copo pra você começar bem a sua “noite feliz”.

O bom velhinho queimou a largada após uma dose de 4 godfathers.

O bom velhinho já queimou a largada após uma dose de 4 godfathers.

Ah sim, beba o drink de uma vez e SEM FAZER CARA FEIA…guarde-a pra quando receber um pacote de meias no amigo secreto da família.

Segundo passo: Beba CARACU COM OVO!

Você deve estar se perguntando “o quê Caracu com ovo tem a ver com o Natal?”…absolutamente NADA! só coloquei pra te deixar com nojinho mesmo.

Mas podemos sim arrumar um gancho pra incluir essa incrível iguaria da gastronomia etílico-popular brasileira. Que tal aproveitar de maneira DIGNA os ovos que a sua coroa vai usar pra fazer as rabanadas da ceia!? Nada melhor que misturá-las com CARACU e fazer a alegria da família toda!

A receita tem algumas variações. Alguns preferem usar ovos de codorna (mantendo-se a casca), outros dizem que a receita original é com ovo de pata. Os ovos são teus, você escolhe onde quer enfiá-los. Nós recomendamos ovos de galinha mesmo, pela praticidade. Segue a receita abaixo:

caracu_com_ovo_3

INGREDIENTES:

  • Um ovo de galinha, pata, coruja, tucano, jacaré, cachorro, gato, onça pintada, jaguatirica ou qualquer outro bicho que possua cloaca.
  • Uma lata ou garrafa (355 ml) de Caracu gelada

MODO DE PREPARO:

Coloque a gema e a clara numa vasilha para examiná-los. O cheiro deve ser neutro, com leve predomínio da gema. A clara deve ser transparente, jamais escura. Adicione o ovo inteiro, sem casca. Tampe o copo do liquidificador mas mantenha a abertura central aberta para evitar o efeito “champagne”. Bata a mistura por aproximadamente 30 segundos. Beba tudo e não vomite!

Terceiro passo: Providencie um Panetone de cerveja

Eu particularmente odeio Panetone, mas há quem goste. Se bem que um produzido à base de cerveja parece muito interessante.

Diversas cervejarias artesanais brasileiras disponibilizam Panetones de breja em seus sites. Se você der uma pesquisada mais afundo e com uma boa dose de paciência vai encontrar receitas dessas iguarias.

Alguns destes panettones usam brejas artesanais de até 7,5% de teor alcoólico e 60 IBUs (unidades de amargor). Eu nunca tive o prazer de degustar um destes, mas conheço pessoas que já experimentaram e garantem que é muito bom, principalmente se levarmos em consideração que os mesmos podem ser recheados com chocolate ou doce de leite…e não com uva passa…aliás, não coloque uva passa em nada neste Natal, beleza!?

Panettone de cerveja, fabricado pela cervejaria Nacional.

Panetone de cerveja, fabricado pela cervejaria Nacional.

Quarto passo: Preparar um vodka flavorizada de Panetone

Depois da cerveja, que tal providenciar uma vodka flavorizada de panetone!?

panettone-vodka

Essa é uma receita interessantíssima que achamos há um tempo atrás lá no Mixology News e vou colocar aqui todo o procedimento detalhado que os caras mostraram na página deles. Mas já aviso de antemão: essa não é uma receita simples. Ela exige alguma técnica e principalmente paciência.

Sem mais delongas, a rapaziada lá detalhou assim:

O que você vai precisar:

1 garrafa de vodka de boa qualidade (750 ml)

1 saco grande estilo ziplock

1 panela grande com capacidade para 4 litros de água

1 termômetro digital confiável

1 balança de precisão confiável

1 frasco de 1 litro hermeticamente fechado

 

Composição de Flavor: frutas secas, amêndoas e outros ingredientes

10g de uva passa escura, 10g de uva passa branca, 10g de amêndoas em lascas, 7g de macadâmia inteira, 7g de castanhas inteiras, 7g de nozes inteiras, 7g de mamão cristalizado, 7 g de pêssego cristalizado, 3g de gengibre cristalizado, 5g de laranja cristalizada, 10g de açúcar demerara, 10g de açúcar de baunilha, 1 fava de baunilha, 2 ameixas pretas em pedaços.

Modo de preparo:

Em primeiro lugar coloque uma panela para aquecer com aproximadamente 3 litros de água. Posicione um termômetro digital de forma que ele não caia dentro da água. Assim que ele chegar por volta de 70ºC, reduza para fogo baixo e mantenha a temperatura entre 65ºC e 75ºC.

Agora  pese todos os ingredientes da nossa Composição de Flavor individualmente e coloque todos eles dentro de um saco de plástico tipo ziploc. Em seguida coloque toda a vodka dentro do saco ziploc  e feche, lacrando o saco da forma que você retire o máximo de ar possível de dentro dele. Use sua criatividade.

Coloque delicadamente o saco lacrado e sem ar dentro da panela com água quente entre 65ºC e 75ºC. Fique atento para que o plástico do ziploc não encoste na panela, pois com o calor o plástico pode derreter e tudo vai por água abaixo.

Estando o saco seguro, apoie a ponta do saco com uma faca longa, ou algo parecido, de forma que o próprio saco não caia na panela ou deite suficientemente, de forma que a chama do fogo queime todo o plástico. Isso não é brincadeira, tenha cuidado redobrado.

Certo, segurança ok,  agora é a hora de contar aproximadamente 17:27 segundos. Concentre-se no tempo exato, pois é importante. Ao retirar o saco da água quente nos exatos 17:27 segundos você estará fazendo um singelo agradecimento a esse post, e suas energias positivas vibrarão por todo o universo e chegarão até mim! Agradeço e muito a lembrança!

Todo esse processo que estamos descrevendo acima é muito parecido com o que na gastronomia se chama “sous vide”, onde se cozinham alimentos ensacados a vácuo em baixa temperatura, entre 40ºC a 70ºC, para preservar todas as características do produto. Nós, nas bebidas, pretendemos preservar toda a graduação alcoólica da vodka, então usamos esse método também.

Voltando. Retirado o saco da água quente, posicione-o em cima de uma jarra, ou da mesma panela usada, (só que sem a água quente), e com uma faca faça um pequeno furo para que o líquido escorra, separando-o do sólido. Caso não consiga separar tudo, passe em um coador fino.

Agora, reserve esse líquido e deixe-o tampado, perdendo temperatura lentamente. Assim que chegar à temperatura ambiente, passe para um frasco hermeticamente fechado e deixe reservado em uma geladeira.

Tecnicamente terminamos a nossa Panettone Vodka. Ela ficará com a cor do frasco ao lado. Mas, caso você queira ainda acrescentar qualquer tipo de ingrediente, você pode. Deixe-o descansando dentro do frasco por quanto tempo quiser. Lembre-se que quanto mais tempo, mais sabor ele terá, e evite usar sabores que não têm nada a ver com o natal, como abacaxi, kiwi, lichia, etc.

Não tenho a mínima ideia de como fica essa receita no fim das contas, visto que, desde a época que a divulgamos por aqui, ainda não tive a coragem disposição de fazê-la. Não tenho ideia do aroma, do aspecto final (a não ser pela foto acima), tão pouco do sabor da bebida. Mas uma coisa é certa: dessa vez vou tentar a sorte…mesmo detestando Panetone (mas amando Vodka!)

Quinto passo: Prepare um “Ponche Natalino” no capricho

O Ponche é uma bebida simples, basicamente uma salada de frutas que pode ou não levar álcool. No nosso caso, obviamente que levará!

ponche-natalino

INGREDIENTES:

  • 1 dose de vodca (60 ml ou 1/4 de xícara de chá)
  • 1 dose de gim (60 ml ou 1/4 de xícara de chá)
  • 1 dose de rum branco (60 ml ou 1/4 de uma xícara de chá)
  • 2 doses de licor de pêssego ou laranja
  • 1 garrafa de vinho branco
  • 1 garrafa de champagne doce gelada
  • 2 latas (700 ml) de guaraná gelado
  • Açúcar a gosto
  • 1 mamão papaia cortado em cubos pequenos
  • 3 laranjas picadas em pedaços pequenos
  • 1 abacaxi picado em cubos pequenos
  • 12 cerejas cortadas em lascas
  • 6 morangos cortados em quatro
  • 3 kiwis cortados em cubos pequenos
  • 1 manga cortada em cubos pequenos
  • 10 uvas italianas verdes cortas em seis pedaços
  • Folhas de hortelã fresca rasgadas
  • Gelo a gosto

MODO DE PREPARO: Misture todos os ingredientes. Coloque numa poncheira ou jarra de vidro. Simples assim.

Uma bebida rica em cores e no sabor, casa perfeitamente com todo o clima que o Natal transborda. Mantenha-o longe das crianças e perto do seu tio mala, que sempre faz stand up comedy em reuniões familiares…e que geralmente não tem graça alguma.

Papai Noel...detido após extrapolar nas dicas natalinas do Etílicos e cometer alguns pequenos atos de vandalismo e atentado ao pudor.

Papai Noel…detido após extrapolar nas dicas natalinas do Etílicos e cometer alguns pequenos atos de vandalismo e atentado ao pudor.

Feliz Natal

COMENTÁRIOS