Não se trata de MAMILOS! Mas também é um assunto muito polêmico. Todo bom bebedor de cerveja já ouviu alguma lenda em relação à cerveja em lata, dizendo que o sabor dela é diferente da  garrafa, que o processo de fabricação é outro, que possui menos ingredientes, talvez mais ingredientes, talvez ingrediente nenhum! enfim, a discussão é ampla. Pensando nisso, resolvi esclarecer (com alguns aspectos técnicos, e uma elaborada pesquisa, associada a curiosidade gritante) essa questão que tanto insiste em permanecer na cabeça de todo amante de uma boa breja, até mesmo daqueles chatos que dizem sacar todas as diferenças existentes nela,  por menores (ou inexistentes) que elas sejam.

bottle can 03 Cerveja em lata ou em garrafa?

Antes de mais nada já começo com uma afirmação (polêmica, por sinal): A DIFERENÇA ENTRE UM CERVEJA EM LATA PRA UMA ENGARRAFADA É QUASE INEXISTENTE! pelo menos no quesito sabor. Ok, sei que uma hora dessas aqueles xiitas de plantão estão me crucificando, colocando meu nome na boca do sapo, fazendo vudu, macumba e etc, mas vamos aos fatos técnicos que me levaram a tal afirmação:

Fato 1: O tempo de maturação das cervejas é o mesmo: inclui-se ai também a cerveja em barril. Sabe-se que a cerveja em garrafa é um pouco mais carbonatada que a enlatada, mas nada que interfira gritantemente no sabor. A única interferência desse processo é que torna o sabor da breja em lata e em barril um pouco mais suave, mas repito: a diferença é mínima. Só um grande especialista em cerveja pra se incomodar com tal detalhe.

Fato 2: Tanto cervejas em lata quanto em garrafas recebem a adição de antioxidantes: os mais usados são o isoascorbato e o metabissulfito de sódio ou potássio. também não tem interferência no aroma nem no sabor.

Fato 3: O processo de pasteurização é basicamente o mesmo: nesse caso em específico, ocorre uma ligeira alteração de sabor nas duas cervejas (lata e garrafa) se comparadas ao chope, que não sofre pasteurização. É sabido que durante o processo, uma adição a mais de CO2 na latinha faz com que a mesma “estufe”, enquanto que na garrafa nada acontece, e só. Contudo, a pasteurização vem se modificando com o tempo, se tornando mais moderna, a ponto de alguns processos industriais excluírem tal processo.

Fato 4: O material que compõe as latas é bastante inerte: ou seja, a interferência na qualidade da cerveja consumida é pra ticamente zero. Além disso, a composição metálica da lata é uma proteção extra a ação prejudicial da luz.

Resumindo: a composição química tanto das latas quanto das garrafas não proporciona qualquer alteração no sabor do produto. E quando acontece, são raríssimas vezes.

bottle can 02 Cerveja em lata ou em garrafa?

Ok, estaria sendo hipócrita se não expusesse aqui minha preferência. pois bem, prefiro a cerveja em garrafa. pode até parecer contraditório, mas prefiro a garrafa por uma questão não só pessoal, mas cultural, talvez. Odeio beber sozinho, e talvez por isso a garrafa me transmita aquela sensação de parceria, de beber com os amigos, em família, com a namorada e etc. Em nada se relaciona a sabor ou aroma da cerveja. Na verdade, o único porém que é inegável na cerveja em lata é a sua facilidade em esquentar, que se contrapõe a facilidade que ela tem em gelar.

Chega de mamil…, aliás, polêmica. Os fatos estão expostos. E mais uma vez afirmo em letras garrafais: ESSE PAPO DE DIFERENÇA ENTRE CERVEJA EM LATA E EM GARRAFA É PURA BALELA! e tenho dito. Ressalto que não sou um mestre cervejeiro pra identificar todas as nuances de uma cerveja, destrinchar os mínimos detalhes que seu sabor apresenta. Apesar disso sou um apaixonado pela bebida, um curioso que, assim como muitos, já ouviu essas histórias infundadas. Nunca dei muito ouvido pra isso, e depois dessa pesquisa só pude confirmar o que já suspeitava. Caso não concordem, ou tenham fatos que me provem o contrário, por favor, os comentários estão aí pra isso. O choro é livre, e o escaldo também.