Quando pensei em um título para esse post confesso que me veio logo à cabeça “Bebidas de boteco”, mas daí parei e refleti: Pô, bebida de boteco pra mim é cerveja. Acho que não errei no raciocínio.
asmaispedidas As mais pedidas no buteco!

Foi então que decidi mudar o foco e priorizar a parte mais “subversiva” do boteco, onde as cachacinhas, pingas e demais “marvadas” ditam as regras, e onde só os fortes habitam.

Desta forma, decidi listar os drinks mais pedidos do boteco, usando o simples critério da popularidade entre os frequentadores mais assíduos dos bares “pé-sujo”. Sim, porque pinga boa é tomada em botequinho ralé, sem frescura, direto pra goela e sem fazer cara feia.

7445z As mais pedidas no buteco!

 

Rabo de galo

rabodegalo 197x300 As mais pedidas no buteco!

Impossível não começar falando dela. A “bebida maldita”, o “drink de Satã”, o “pior coquetel do mundo”. Apesar de todas essas carinhosas definições, o rabo de galo (cocktail) é o coquetel mais famoso das biroscas brasileiras.

Barato, forte e de qualidade questionável (vide a procedência da cachaça utilizada no drink), o rabo de galo consiste num meio-a-meio de cachaça com vermute tinto seco, um verdadeiro teste para o fígado.


Bagaceira

bagaceira As mais pedidas no buteco!

Uma cachaça extremamente forte. Com graduação alcoólica entre 35% e 54%, a bagaceira é muito famosa por derrubar bebedores desavisados, que acham que aguentam tudo o que colocam em seu copo.

Tecnicamente, é uma aguardente de uva com origem Portuguesa, mas de sotaque nordestino. O termo “bagaceira” remete a coisas ruins, do tipo: “eita, cachaça que vai dar uma bagaceira por dentro”. Tenta a sorte, cabra!

Cachaça 61

Cachaca 61 126x300 As mais pedidas no buteco!

Prima das conhecidas 51 e 21, a cachaça 61 é ainda mais forte. Ela possui mais aguardente que as suas “parentes”, além de uma quantidade maior de vaselina. Particularmente, ainda prefiro a boa e velha caninha 51, mas tudo consiste numa questão de gosto.

Leite de macaca e Espanca neném

leite de macaca As mais pedidas no buteco!

Nomezinhos bacanas, não!? pois é, essas duas misturas são bem populares e bem exóticas também. A primeira é um mix de conhaque Dreher com licor de cacau. Já a segunda, uma mistura de conhaque Dreher, guaraná, limão e gelo. Certeza de pileque instantâneo.

Bombeirinho

bomb 249x300 As mais pedidas no buteco!

Uma combinação simples (e mortal) de cachaça com xarope de groselha. A associação do nome “bombeirinho” com fogo não é a toa.

Canelinha

canelinha 101x300 As mais pedidas no buteco!

Não se engane com o sabor adocicado da canelinha. Ela é cachaça e sendo assim, age como tal. A Canelinha, e sua prima Xiboquinha, são pingas curadas em tonéis de canela, com toques de mel, e ótimas pra quem não gosta da crueza de uma pinga normal.

Melzinho colorido

melzin As mais pedidas no buteco!

Aqui é mais uma menção honrosa à tão popular bebida dos micareteiros e universitários. O melzinho colorido nada mais é do que uma pinga estranha misturada com mel e algum corante. Vem naquelas bisnaguinhas de mel, nas cores azul piscina, verde marca-texto, e âmbar aguado. Já tomei muito porre disso aí, e vc?

Duelo

cachaça duelo 150x300 As mais pedidas no buteco!

Seria um duelo entre a bebida e sua dignidade? talvez. E se fosse pra apostar em quem venceria, eu apostaria na bebida. O “duelo” é um vinho de maçã acondicionado em um barrilzinho de plástico que assusta até o mais corajoso dos bebedores. Chapa rápido, de forma mais mortífera possível. É preciso coragem.

Se o amigo leitor lembra de mais alguma pinga, mistura, drink, coquetel ou qualquer outra bebida popular de boteco, por favor, nos ajude nos comentários. Com certeza deixei alguma bebida clássica de fora, mas isso é muito relativo em se tratando das várias regiões e costumes do povo brasileiro. Prometo fazer uma segunda sessão com mais bebidinhas do cotidiano etílico nos botecos de nosso país.

COMENTÁRIOS